HipoGes Iberia

Fechar

Evolução Mensal Positiva nos Escritórios em Lisboa e no Porto

No passado mês de Outubro, uma evolução mensal positiva demonstra que os escritórios em Lisboa e no Porto estão em recuperação, com um aumento da ocupação e transações.

Outubro Evolução Positiva Escritórios Lisboa

O take-up foi de cerca de 11.986m2, em Lisboa, que, mesmo mostrando números inferiores ao ano anterior, demonstram um caminho de esperança para esta área do setor imobiliário. Por outro lado, no Porto, o take-up foi de cerca de 3.000m2 e representou um crescimento de cerca de 28% em relação ao período homólogo, notícias muito bem-vindas e, no entanto, inesperadas, devido à realidade associada ao coronavírus.

A JLL avança no seu mais recente Office Flashpoint, que Outubro foi marcado pela conclusão de 5 grandes operações na área dos escritórios lisboetas, das quais 3 contaram com áreas superiores a 2.000m2.

JLL Lisboa Porto Take-up Escritórios

Este ano de 2020 acumulou um total de 114.027m2 em área de escritórios, associados a cerca de 76 operações de uma área média de 1.500m2. Os últimos 10 meses puderam observar o domínio da procura, cerca de 28% do take-up, por parte da zona do Corredor Oeste (eixo A5 Lisboa – Cascais). Atrás deste, está a zona Prime CBD (Central Business District; Avenida da Liberdade, Saldanha, etc.) e o Parques das Nações, que representam ambas um take-up de 20%. As empresas que se destacaram com maior dinamismo nestas operações foram as de Serviços Financeiros (31%, do take-up anual) e as de TMT & Utilities (tecnologia, media, telecomunicações, energias) (29%, do take-up anual).

Mariana Rosa, Head of Office/Logistics Agency & Transaction Management da JLL, em Portugal, afirma que este crescimento advém de não só de um retorno gradual às empresas no mês de Setembro, mas também, e principalmente, devido a “uma recuperação mensal muito expressiva, apoiada em operações de grande dimensão e a maioria das quais resultantes de decisões de expansão”.

Escritórios Porto Lisboa Prime Zona Ocupação

Já no Porto, o aumento foi de cerca de 2.938m2 em take-up, sendo que pelo menos 2.000m2 são referentes a uma das 3 maiores operações ocorridas na cidade nortenha e, para o ano de 2020, a cidade do Porto demonstra um balanço muito positivo, apesar da nova realidade vivida.

Nos primeiros 10 meses do ano, o total de ocupação por parte das empresas foi de cerca de 41.033m2, na cidade do Porto, o que resultou num esperançoso crescimento de cerca de 28%, face ao mesmo período do ano anterior. Este crescimento é destacado por 37 operações, com uma média de área ocupada de 1.109m2, sendo a zona CBD Boavista o destino mais atraente para as empresas, representando 35% do take-up anual.

As empresas de TMT & Utilities foram quem mais atenção deu à cidade do Norte, com 24% da absorção, seguidas por empresas de Outros Serviços e Serviços a Empresas, ambas representadas por 21%.

Porto Escritórios Take-up Crescimento Empresas

Fonte: Diário Imobiliário